pessoas

A Dª Leda, sogra do meu irmão, escreve sobre parlamentarismo em seu blog politizado, perguntando-se se estaríamos melhor com esse sistema de governo ao invés de outro.

Isso me lembra as pessoas falando sobre empregos. Tal empresa faz isso, tal empresa dá isso. Tal empresa pede isso. Eu vejo um grande problema nesse tipo de afirmação: empresassão entidades abstratas. Uma empresa não tem pé, pernas, pêlos, nem pubianos nem pintados, barriga, peito, coração, cabeça… alma. Ah, alma. Empresas, institutos, fundações, instituições, igrejas, enfim grupos de pessoas, têm um único ponto que é indiscutivelmente comum a todos. As pessoas.

Quando eu trabalhava em Blumenau, a empresa, seguindo a prática local, dava um churrasco para os funcionários todo mês. A empresa? Quem é essa senhora que, gentilmente, nos convidou para comer? Não existe essa entidade senão nas pessoas, nos humanos que falam por ela. Quem deu o churrasco não foi a empresa, foram os três donos/sócios/diretores.

Da mesma forma, não é o sistema de governo que faz o país. Essas coisas: “sistema de governo”, “país”, são coisas abstratas. São convenções estabelecidas por grupos de pessoas, para grupos de pessoas. Não houvessem os humanos, não haveria um governo, muito menos um sistema para ele. Mas mais do que isso, se as pessoas que fazem parte dessa enorme convenção sócio-cultural chamada país, não respeitam os bons valores, não têm honra, não tem vergonha de fazer o que é errado, não têm princípios, nada mais natural que venha a ser colocado na liderança do país uma pessoa que não respeita as leis que jurou defender. Se o povo é corrupto, os governantes serão corruptos. Machiavelli básico.

Assim, não adianta ser parlamentarismo, ou presidencialismo, ou monarquia, despotismo esclarecido, reis barbudos, nada disso importa, enquanto o povo não tiver educação novamente. Educação não (somente) de teorias políticas, sociais e/ou tecnológicas, mas mais do que isso, aquela educação que vem de casa: não fazer o que é errado. Ser honesto. Ter honra. E isso, Dª Leda, vai demorar ainda muito a acontecer aqui na Terra Brasilis.

Ataque terrorista na Rede Globo, alguém?

Esse post foi publicado em pensar, politics e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s