whereabouts…

Estou sem endereço fixo, dado que não se sabe quando/se vou voltar para os EUA.

Bom, já que eu já vendi minhas coisas, saí do aluguel, e tudo o que eu tenho está numa mala e em algumas caixas de papelão, então estou passeando.

Na 4a.feira passada, dia 25 de Abril, embarquei para Brasília. O vôo atrasou, tomei chá de fila, chá de cadeira, chá de assento e chá de espera de tráfego aéreo. Cheguei em Brasília prá lá das 11 da noite – o horário previsto era 21:50.
Na 5a.feira eu praticamente não descolei a bunda da cadeira, de tanto trabalhar o dia inteiro, daí parei um pouco, li pra relaxar, e quase perdi a hora de executar um procedimento num servidor às 23:00 – apenas para descobrir que havia uma outra tarefa sendo feita lá e eu teria de esperar o outro time terminar. Deu pau, e tive de ficar esperando, até que às 3 da manhã, como não havia nem mesmo uma previsão do outro lado, eu desisti e fui dormir.
Na 6a.feira aconteceu um evento muito muito divertido: uma festa de re-rencontro com os colegas da minha turma do 1o. grau. Demos muuuuita risada, enxugamos uma quantidade inominável de birita.. enfim, voltei para casa às 6 da manhã.
No sábado, festa na casa da Bia, amiga que estava comemorando o divórcio dela. Duas da manhã.

Ou seja, no domingo eu estava um caco. Almoçamos com o Alysson, a Vivi e a malandra Ana Lú, a filhinha deles que eu ainda não conhecia. Ela fez 11 meses naquele dia, e estava toda brincalhona – até metade do almoço, daí ela começou a reclamar um pouco da vida e tal. Coisas de nenês.

Eu e meu pai viajamos para Goiânia – a estrada está beeem melhor do que a velha BR-060 das minha memórias. Eu confesso que retirar “As 7 Curvas” e trocá-las por apenas 5 no outro lado do morro, assassinou um pequeno pedaço de folclore da minha infância, mas isso não tem tanta importância.

Antes do fim desta semana devo voltar para Brasília, e a previsão é de que eu fique por lá mais uma ou duas semanas, mas nada é certo. Meu próximo compromisso fixo é voltar na oftalmologista, dia 17 de maio, em Campinas.

Esse post foi publicado em alexei, brasília, brasil, goiânia, lugares. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s