soneto 116

— Shakespeare

Let me not to the marriage of true minds
Admit impediments. Love is not love
Which alters when it alteration finds,
Or bends with the remover to remove.

O no! it is an ever-fixed mark
That looks on tempests and is never shaken;
It is the star to every wandering bark,
Whose worth’s unknown, although his height be taken.

Love’s not Time’s fool, though rosy lips and cheeks
Within his bending sickle’s compass come:
Love alters not with his brief hours and weeks,
But bears it out even to the edge of doom.
If this be error and upon me proved,
I never writ, nor no man ever loved.

116

Ao casamento de almas verdadeiras
Não haja oposição. Não é amor
O que muda à mudança mais ligeira
Ou, desertando, cede ao desertor.

Oh, não, que amor é marca muito firme
E nem a tempestade o desbarata;
É estrela para a nau, que o rumo afirme,
Valor ignoto — mas na altura, exata.

Não é do Tempo mera extravagância,
Amor, embora a foice roube o riso
‘A face e ao lábio rosa; na constância,

Resiste até o Dia do Juízo.
Se há erro nisto e assim me for provado,
Nunca escrevi, ninguém terá amado.

(tradução de Jorge Wanderley  — não o culpo, foi o que deu para fazer)

Esse post foi publicado em poesias. Bookmark o link permanente.

2 respostas para soneto 116

  1. Segue a minha tradução, que está mais correta:

    “Que à união de almas, sincera,
    não admita eu impedimento. Não é amor o amor
    se, quando empecilhos encontra, se altera,
    Ou se curva ao mínimo temor.

    Oh, não! É o amor marco eterno, dominante
    Que encara a tempestade com bravura
    Estrela-guia de toda vela errante
    Cujo valor se ignora em altura

    Não é o amor joguete do tempo, embora
    Sua foice não poupe a mocidade
    O amor não se transforma de hora em hora

    Antes se afirma para a eternidade
    Se for isso falso e o engano, a mim provado
    Então nunca terei eu escrito, nem jamais homem nenhum, amado”

  2. Russo disse:

    Cara Lúcia,

    Obrigado pela sua contribuição. De fato a sua tradução é mais fiel ao original. Em defesa do autor que eu transcrevi (e de quem tenho o livro), ele tentou manter a métrica também, o que realmente torna tudo bem mais difícil.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s